> > Apneia do sono e qualidade de vida

Apneia do sono e qualidade de vida

  • Apineia do Sono

Ter um sono revigorante é essencial para um bom rendimento durante o dia, é uma questão fisiológica do ser humano e que todos devemos respeitar, sem um bom sono a disposição no dia seguinte fica zero e o humor também.

A apneia do sono ou hipopneia é uma condição caracterizada pela parada ou diminuição temporária da respiração várias vezes durante o sono, desorganizando os movimentos respiratórios, se tornando um dos principais distúrbios do sono e uma doença crônica.

A diferença entre apneia e hipopneia está no tempo da interrupção do ar nas vias aéreas, entende-se por apneia do sono a interrupção completa do fluxo de ar através do nariz e boca por um período de pelo menos dez segundos. Já a hipopneia ocorre nos casos em que a interrupção do ar ocorre 30% a 50% menos do que na apneia.

Essa condição crônica é mais comum do que você imagina, mais de 65% da população acima de 65 anos apresentam apneia obstrutiva, é mais frequente em homens acima dos 40 anos, especialmente aqueles que tem um quadro de obesidade, mas mulheres também se encaixaram nos sintomas. Pode ocorrer a todos de forma voluntária, mas, quando a condição se torna frequente, é considerada doença. A apneia do sono é extremamente ruim para a qualidade do seu sono, trazendo o aumento de diversas doenças crônicas. As interrupções da respiração podem ocorrer mais de 50 vezes a cada hora por noite, o que caracteriza um quadro grave.

Para ter uma boa qualidade do sono é necessário não possuir apneia do sono, que é uma condição que anda em direção contrária a um sono revigorante. O sono possui 5 fases, a 4o delas é a mais profunda, e a fase REM, responsável pela fixação do aprendizado e memória. O momento mais comum para a ocorrência da apneia é durante a 4o fase e a fase REM, que são as mais importantes, pois é nesse momento que o corpo está mais relaxado e onde o cérebro está mais desligado. Com a ocorrência da apneia do sono nessas fases, toda vez que há uma interrupção da respiração o cérebro “acorda” para que o reflexo da respiração seja retomado e o corpo volta para as fases mais leves do sono, interrompendo os momentos de sono profundo e REM. Dessa forma, o indivíduo tem uma noite com despertares súbitos o que interrompem o processo de revitalização do corpo e faz com que no dia seguinte ocorra lapsos de memória, dificuldade de concentração, sonolência e alguns outros.

TIPOS DE APNÉIA

Existem 2 tipos de apneia do sono e o enquadramento em cada um deles deve ser observado caso a caso e, para isso, é necessário ter conhecimento de cada tipo.

Apneia obstrutiva do sono (AOS)

Durante o sono, os músculos da garganta e da língua relaxam e acabam por ocupar mais espaço dentro do pescoço, em determinadas pessoas o

relaxamento ocorre de forma exagerada e acarreta o bloqueio das vias aéreas de forma parcial ou total, dando origem ao ronco. Mas a obstrução também pode ser causada por outros fatores como:

  • Língua grande
  • Queixo afundado
  • Desvio de septo
  • Amigdalas grandes
  • Obesidade

Devemos lembrar que em casos de gripes, sinusites, alergias ou qualquer infecção que aumente a produção de muco nasal o quadro de apneia obstrutiva pode existir, mas será de forma temporária e costuma se resolver junto com a melhora da infecção. Este é o tipo de apneia mais frequente, ocorrendo em 80% dos casos.

Apneia central do sono (ACS)

Esse tipo de apneia do sono decorre de uma falha de comunicação entre o cérebro e as vias aéreas. Geralmente é causada por doenças neurológicas, os músculos responsáveis pela respiração não recebem o sinal do cérebro para funcionar e continuam estáticos. Dessa forma as vias aéreas não são interrompidas, mas sim nem tentam respirar, pela falta do comando do cérebro. Algumas das doenças neurológicas que podem causar esse tipo de apneia do sono são:

  • Parkinson
  • ELA
  • Alzheimer
  • AVC
  • Encefalite

SINTOMAS DA APNEIA DO SONO

Na maioria das vezes a própria pessoa não sabe que sofre de apneia do sono, pois os despertares durante a noite provocados pela interrupção das vias aéreas (apneia obstrutiva) é muito sutil durante a noite e cabe ao parceiro de cama perceber os sons e comunicar. No caso da apneia central, onde não ocorre essa interrupção das vias áreas, mas sim sua falta de utilização, é necessário que o indivíduo identifique alguns sintomas que refletem no dia a dia como, por exemplo, sono durante o dia, dor de cabeça ao acordar, lapsos de memória, falta de concentração, irritabilidade e, principalmente, se durante a noite acorda com falta de ar.

DIAGNÓSTICO DA APNEIA

A primeira percepção será feita pelo individuo ou seu parceiro de cama ao identificar os sintomas que já tratamos aqui. A confirmação da doença da apneia do sono e sua gravidade é feita através de um exame chamado polissonografia que será recomendado pelo médico do sono.

Esse exame é realizado em um hospital ou clínica especializada e o paciente deverá passar a noite no local, ligado a um aparelho que registra batimentos cardíacos, atividade cerebral, movimento dos olhos, respiração e o nível de oxigênio no sangue, tudo isso para monitorar de forma completa onde será monitorado durante todo o sono a fim de constatar a existência da apneia do sono ou outro distúrbio.

Mas existem pessoas que não podem fazer o exame de polissonografia e nesses casos é possível fazer o monitoramento em casa com um dispositivo portátil, do tamanho de um relógio que fica preso ao pulso e a dois dedos da mão e faz a medição da respiração, os níveis de oxigênio e o pulso do paciente, assinalando as condições durante o sono. No dia seguinte o aparelho é levado para o médico que analisa os resultados obtidos e pode iniciar o tratamento.

TRATAMENTO

O Tratamento vai depender do tipo, da gravidade e da causa da apneia do sono, fazer bons exames é essencial para a escolha do tratamento correto. Em caso de obstrução das vias aéreas durante o sono, por obesidade e acumulo de gordura, a primeira medida é a perda de peso associada a exercícios com fonoaudiólogo para tonificar os músculos da garganta.

Em apneias mais leves, provocadas por hábitos errados de respiração, os dilatadores de narina são a recomendação mais frequente. Já nos casos de apneia do sono mais grave, uma das formas mais eficazes para resolver as interrupções das vias aéreas durante o sono é o uso do CPAP, sigla em inglês para: pressão positiva contínua nas vias aéreas. É uma máscara que cobre o  nariz e a boca e joga o ar para as vias respiratórias, considerado o melhor em tratamento da apneia do sono.

Nos casos onde a causa da apneia do sono é uma incorreção anatômica no rosto ou nas amigdalas, o melhor mesmo é a cirurgia para correção.

Dependendo do caso, a mudança de alguns hábitos pode ser eficaz para a melhora da apneia sem a necessidade de um tratamento clinico.

Mudança de hábitos

O paciente poderá por si só instituir algumas mudanças de hábito na sua vida

para diminuir os sintomas de apneia do sono e obter uma noite com mais

qualidade. São alguns deles:

Dormir de lado: dormir de barriga para cima facilita a obstrução das vias áreas, dormir de lado pode auxiliar na diminuição das interrupções durante a noite.

Perder peso: Se a causa da apneia é a obesidade, perder peso é a melhor

opção para melhora do quadro.

Elevar a cabeceira da cama: alterar a elevação da cabeceira da cama entre 10 e 15cm mais alta faz com que a gravidade puxe os músculos relaxados da garganta para baixo dessa forma não ocorre a obstrução da passagem do ar.

Cantar ou tocar instrumentos de sopro: Essas duas condições ajudam a fortalecer os músculos da garganta e o palato mole, evitando o relaxamento excessivo durante o sono.

Atividade física: praticar atividades físicas ajuda a fortalecer os músculos, incluindo a musculatura da garganta, diminuindo a apneia obstrutiva.

A mudança desses hábitos pode auxiliar nos sintomas da apneia do sono, mas é importante consultar com um médico especialista e fazer todos os exames necessários para obter o auxílio adequado e melhorar sua qualidade de vida com uma boa noite de sono.

17/09/2018|Categories: Curiosidades, Sem categoria|


Posts relacionados

Cuidado com o Sono

Uma noite de sono de qualidade é um dos pilares de uma boa saúde, mas, se comparados à alimentação saudável e atividade física, o sono é último da lista de...

Como dormir bem

Quando o assunto é “qualidade de vida” podemos listar vários hábitos que nos permitem alcançar uma melhora na saúde e no dia a dia, porém o sono é um dos...

Quer conhecer mais sobre a tecnologia da Sono Quality, que proporciona mais saúde e qualidade de vida? Então, agende uma visita com um de nossos especialistas.

Quer ter uma história de sucesso?

Seja um representante Sonoquality