> > Falta de sono: alzheimer e epilepsia

Falta de sono: alzheimer e epilepsia

Quem gostaria de mais produtividade, energia, bom humor todos os dias!

Esse trio pode ser uma rotina para todos, e isso é somente alguns dos benefícios de uma boa noite de sono. Dormir mal traz efeitos danosos e perigosos para a saúde: pode fazer com que o organismo fique sem resistência a doenças, a propensão a acidentes é maior e diminui a expectativa de vida.  A Falta de sono recorrente possui impactos nocivos na saúde física e mental.

“Sabemos, por várias pesquisas, que quem tem privação de sono possui risco muito mais alto de ter doenças cardiovasculares, câncer, diabetes e depressão.”

Então é muito importante identificar o que esta acontecendo? Será o ambiente, a demência, os medicamentos, estresse, insônia, depressão, etc…                    O esclarecimento da causa vai ajudar a decidir que tipo de medidas poderá ser utilizada para resolver o problema. Para algumas famílias e normalmente com idosos em casa o registro de cuidadores num diário pode facilitar a observação do padrão de comportamento que pode estar se desenvolvendo, permitindo que a causa do problema seja identificada mais facilmente

CONSEQUENCIAS DA FALTA DE SONO

Aumento de Peso

Pessoas que não dormem o número de horas suficiente para sentir-se descansados têm maior tendência a consumir mais alimentos e, com isso, ganham mais peso. Um estudo feito na Universidade de Colorado, nos Estados Unidos, percebeu o risco em quem dormia menos de oito horas diárias, quantidade recomendada pela Organização Mundial da Saúde. ONS

Prejudica o intestino

Diarreia com muita frequência durante o dia, fortes cólicas, perda de apetite e de peso, febre e pus nas fezes são sintomas de uma doença conhecida como colite ulcerativa. Entre os fatores que aumentam os riscos de desenvolver a doença está a falta de sono, de acordo com uma pesquisa feita no Hospital Geral de Massachusetts, nos Estados Unidos, e publicada na revista científica Clinical Gastroenterology and Hepatology.

Faz com que as pessoas tomem más decisões

Quem dorme pouco à noite pode não fazer as melhores escolhas durante o dia. Essa é a conclusão de uma pesquisa feita pela Washington State University e publicada na revista científica Sleep. Os cientistas analisaram 26 pessoas com idades entre 22 e 40 anos. Os participantes tinham de reagir a testes propostos pelos pesquisadores, que perceberam que aqueles que dormem tempo insuficiente têm mais dificuldade para entender as regras das provas e tomar uma decisão quanto ao próximo passo.Nosso cérebro desenvolve senso racional em repouso quando não descansamos o suficiente não estamos aptos a tomar decisões.

Impede a conservação da memória

O “sono é uma etapa crucial para o cérebro transformar a memória de curto prazo relevante em memória de longo prazo”, afirma o neurologista André Felicio, da Academia Brasileira de Neurologia. O especialista explica que, durante a noite, o cérebro faz uma varredura entre as informações acumuladas, guardando aquilo que considera primordial, descartando o supérfluo e fixando lições que aprendemos ao longo do dia. “Por esse motivo, quem dorme mal costuma sofrer para se lembrar de eventos simples, como episódios do dia anterior ou nomes de pessoas próximas”. Aqueles que não conseguem ter uma boa noite de sono podem enfrentar riscos ainda maiores que a insônia.

Causa degeneração no cérebro

Aquela sensação de fritar na cama, as horas passando e o sono não vem, não adianta contar carneirinhos, infelizmente 10% da população adulta no Brasil sofre de insônia. Quem sofre de insônia tende a ficar cansado e irritado durante todo dia. Além da depressão, condições psiquiátricas e neurológicas, como ansiedade, stress, hormônios, dor crônica,idade avançada, ronco, síndrome das pernas inquietas, mal de Parkinson e Alzheimer, podem levar à insônia. A causa pode ser tanto alterações nas regiões cerebrais que afetam o sono como medicamentos usados para tratar as doenças.

De acordo com uma nova pesquisa publicada no periódico científico Neurology, quem dorme mal pode ter o risco de Alzheimer aumentado. Cientistas da Universidade de Wisconsin, nos Estados Unidos, descobriram que pessoas com problemas para dormir apresentam mais marcadores biológicos para a doença no líquido cefalorraquidiano, um fluido amortecedor que circula entre o cérebro e a coluna vertebral, o que indica maior risco de desenvolver a doença no futuro.

Não há dúvida de que as pessoas precisam dormir: estudos já associaram a falta de descanso a tudo, desde distúrbios no sistema imunológico até insuficiência cognitiva para controlar o peso.

Na verdade, o psicólogo Matthew Walker, da University of California em Berkeley, afirma que “quase todos os distúrbios psiquiátricos apresentam algum tipo de problema relacionado ao sono”. Mas, segundo ele, os cientistas anteriormente acreditavam que os problemas psiquiátricos levam a dificuldades para dormir. Entretanto, uma pesquisa realizada por seu laboratório sugere que, na verdade, o que acontece é o contrário; ou seja, a falta de descanso está causando transtornos psicológicos e mentais. A perda de memória também pode ser causada pela falta de cuidados com a alimentação, que pode interferir no desempenho mental, aumentando os riscos de déficit de memória e até de doenças degenerativas. A falta de sono também pode ser um dos fatores. De acordo com os cientistas, a privação do sono conduz uma série de déficits na cognição, atenção e nas emoções, incluindo maior irritabilidade, além de afetar a memória, coordenação e concentração.

A FALTA DE SONO E EPILEPSIA

É muito comum que pacientes com Epilepsia apresentem piora das crises epilépticas quando está com problemas relacionados ao sono, a apneia obstrutiva do sono. O sono insuficiente (voluntariamente imposto ou determinado por exigências de horário no trabalho) são os principais responsáveis pelo aumento do número de crises convulsivas durante a noite, mas também durante o dia. O sono de má qualidade promove uma ativação do sistema nervoso, aumentando a chance de crise epilética após a noite de sono.

Porque a privação do sono provoca convulsões?

O sono pode afetar a crise de muitas maneiras diferentes. Durante os ciclos normais de sono-vigília, mudanças elétricas e hormonais na atividade cerebral ocorrem. Essas alterações podem estar relacionadas à razão pela qual algumas pessoas têm mais convulsões durante o sono do que outros, e por que não dormir o suficiente pode provocar convulsões. Apreensões de algumas pessoas estão ligadas estreitamente com o seu sono. Eles podem ter todos os seus ataques durante o sono, quando adormecer ou acordar.

COMO AJUDAR MEU SONO

Para obter uma boa noite de sono e evitar consequências graves para o seu bem estar e sua qualidade de vida, existem algumas dicas que podem te ajudar a dormir bem e obter uma dia mais produtivo,

  • Exercitar regularmente. Olhe para o tipo e tempo de exercício. O exercício vigoroso é geralmente melhor no início do dia.
  • Use sua cama para dormir, não para as atividades que vão mantê-lo acordado.
  • Verifique se o seu ambiente de sono é silencioso e escuro.
  • Tente manter horas consistentes de sono
  • Melhorar hábitos de sono antes de dormir – não comer tarde da noite, e desligar os dispositivos eletrônicos!
  • Evite cafeína, pelo menos, seis horas antes de deitar. Limite de bebidas alcoólicas à noite.
  • Tomar um banho quente antes de dormir vai ajudar a relaxar.
  • Parar de trabalhar ou fazer atividades estimulantes antes de ir para a cama. Em vez disso, tente as atividades mais relaxantes.
  • Considere a meditação ou uma forma de exercícios de relaxamento antes de dormir.
  • Se demorar mais de 30 minutos para dormir, sair da cama e fazer algo relaxante ou em silêncio por cerca de 20 a 30 minutos, até você se cansar. Leia algo curto, como um artigo de jornal, mas não ficar absorto em seu livro favorito! Quando se sentir cansado, for para a cama.

Tome um chazinho bem quentinho e boa noite!

10/10/2018|Categories: Curiosidades|


Posts relacionados

Melhores colchões para dormir

Na hora de adquirir um novo colchão sempre surge a grande dúvida de qual escolher, de espuma fria, látex, mola, duro, suave, duplo, simples, com mola, sem mola, enfim, são...

Exercício para dormir bem

Atualmente a rotina está se mostrando cada vez mais corrida e, com isso, é muito difícil encontrar pessoas que podem ter o prazer de acordar tarde todos os dias da...

Quer conhecer mais sobre a tecnologia da Sono Quality, que proporciona mais saúde e qualidade de vida? Então, agende uma visita com um de nossos especialistas.

Quer ter uma história de sucesso?

Seja um representante Sonoquality