> > Sono pesado

Sono pesado

Dizem que pessoas que dormem a noite toda, e não acordam com nada, tem um sono de pedra. Mas o que diferencia estas de pessoas de outras que acordam a noite toda, e qualquer barulho já estão de pé acordadas?

Hábitos, genética e algumas doenças, como depressão e ansiedade, são questões decisivas para ter ou não uma restauradora noite de sono.

De modo geral, um adulto deve dormir entre sete e nove horas de sono por noite, com ciclos de sono compostos por cinco fases: 1, 2, 3, 4 e REM (sigla em inglês para movimento rápido dos olhos). Nas três primeiras, o corpo sai do estado de vigília e entra aos poucos em um processo de desaceleração do metabolismo.

Tem gente que consegue dormir no meio de um tiroteio ou show de rock, tem quem acorde com uma colher de café caindo no chão.

Você já deve ter visto um familiar ou amigo que tem um sono pesado que não acorde com ruído algum. Se você não sabe o motivo disso acontecer, a ciência explica. Especialistas acreditam ter encontrado os motivos pelos quais certas pessoas conseguem dormir profundamente em qualquer situação. Picos de oscilações frequentes, chamados fusos do sono, podem criar isolamento contra estímulos externos.

Fusos do sono são ritmos de atividades cerebrais produzidas pelo tálamo, estrutura do cérebro que transmite sentidos como o som para outras partes do cérebro que percebem e respondem a informação sensorial. Os pesquisadores concluíram que quanto mais fusos o cérebro da pessoa produz, mais provável será que ela permanecerá com um sono pesado. Eles acreditam que esses fusos têm um efeito protetor quanto ao sono em razão do local em que são produzidos, e que atuam como bloqueadores, impedindo que os sons externos cheguem às demais regiões do cérebro.

Com a idade, o sono fica mais leve, pois diminui a quantidade dos fusos e é por isso que os idosos acordam mais vezes de madrugada. O tálamo é como um relê elétrico que controla a conexão com o córtex cerebral, permitindo o repouso do cérebro durante o sono.

Boas noites de sono são fundamentais para o descanso do corpo, para a memorização e aprendizado e também para a manutenção do bem-estar e da qualidade de vida. Muitas pessoas se queixam de ter sono leve e são acordadas pelos mais diversos sons, já outras dizem que nem o mais alto ruído é capaz de acordá-las. Por que a intensidade do sono aparentemente varia tanto de pessoa para pessoa?

Quando alguém está em sono pesado, permite ao próprio corpo reparar e acumular energias para o dia seguinte. Ele desempenha também um papel importante na manutenção da sua saúde, na estimulação do crescimento e do desenvolvimento, na reparação de músculos e tecidos, e na melhora do sistema imunológico. Veja como ter um sono pesado e dormir profundamente a noite toda:

Como ter um sono pesado

Embora a ciência diga que algumas pessoas tenham uma pré-disposição a dormir profundamente, é possível melhorar o seu sono com algumas dicas simples. Quando alguém está em sono pesado, permite ao próprio corpo reparar e acumular energias para o dia seguinte.

 1. Prepare o quarto

Luzes brilhantes impedem que seu corpo comece a produzir a ajuda natural do sono, a melatonina. Então, diminua as luzes, desligue a TV e fique longe do computador.

  1. Mantenha o quarto em uma temperatura confortável

Para a maioria das pessoas, isso significa algo entre 20 a 25ºC.

  1. Tenha um bloco de notas

Mantenha um bloco de notas ao lado de sua cama, para que você possa escrever o que vier à mente quando está tentando dormir. Isso lhe ajuda a não se preocupar com essas coisas no amanhã.

  1. Mantenha seu bichinho de estimação fora de sua cama

Muito parecidos com os seres humanos, os animais de estimação mexem-se durante a noite e podem acordar você.

  1. Relaxe

Logo antes de se deitar, limpe sua mente, faça algumas respirações profundas e alongue-se. Se você estiver se sentindo especialmente estressado, experimente um banho morno antes de dormir.

Dormir pode ser algo praticamente automático ou um verdadeiro suplício. Mas, em todos os casos, ainda é um terreno com muitos caminhos desconhecidos para a ciência. Os motivos pelos quais dormimos (economia de energia, manutenção do corpo e consolidação da memória), por exemplo, só foram descobertos na metade do século passado. Que dormir faz bem, isso todos sabem. Porém, o sono excessivo pode ser prejudicial.

Os riscos do sono excessivo

As causas estão ligadas principalmente a fatores genéticos. Acometidos pela narcolepsia apresentam alteração no equilíbrio dos neurotransmissores no cérebro, o que causa o sono desregulado. O diagnóstico é feito por meio de dois exames de laboratório chamados polissonografia e teste de latências múltiplas. O tratamento é realizado com medicamentos que ajudam a aliviar os sintomas durante o dia. Também são dadas recomendações sobre como melhorar a qualidade do sono durante a noite, sendo indicados também pequenos cochilos.

Muitas pessoas costumam praticar atividades físicas, se alimentam de maneira equilibrada, porém, negligenciam um dos principais pilares de uma vida saudável: o sono profundo. Saiba que, fazendo isso, você estará diminuindo sua capacidade de se recuperar de uma sessão de treinos.

Aliás, é interessante não pegar pesado na atividade física ao menos em até 2 horas antes de dormir, muito menos se alimentar de maneira desregrada antes de adormecer, pois ambos equívocos irão influenciar diretamente na qualidade de seu sono.

Uma boa noite de sono profundo está em desacelerar o ritmo, preparar o ambiente e deixa-lo propício ao relaxamento e descanso. Sendo assim, desligue os aparelhos eletrônicos, de preferência não deixe nenhum destes aparelhos no ambiente de dormir, apague as luzes e desfrute de sete até oito horas de sono aproximadamente.

A importância do sono para nossa saúde é tamanha, que é durante o sono profundo que processos metabólicos ocorrem, dentre eles a produção de um hormônio chamado leptina, responsável por controlar a nossa saciedade. Quando não temos uma boa qualidade de sono a produção de leptina fica comprometida, o que poderá acarretar numa necessidade exacerbada de carboidratos, gerando assim quadros de obesidade. É nesse período, por exemplo, que os hormônios do crescimento responsáveis pela regeneração dos tecidos quando já somos adultos é secretado pelo organismo.

É também durante a noite que o cérebro fixa os conhecimentos adquiridos durante o dia, o que faz do sono um fator crucial para os processos cognitivos e para a memória. Dormir bem é uma das formas para prevenir diversas doenças, como a hipertensão arterial, obesidade, ataques cardíacos, ansiedade, depressão e até infecções, já que o sono ajuda a fortalecer o sistema imunológico.

Além disso, sabemos que quando não temos um sono profundo, a irritabilidade, dificuldade de atenção, entre outros transtornos, nos acomete durante o dia, prejudicando nosso bem-estar. Sono de qualidade é uma parte essencial da saúde, mas, o sono fraturado está perturbadoramente prevalente na sociedade, parcialmente devido a insultos de uma variedade de barulhos.

Fatores que interferem no sono

Pessoas com sono leve, caso despertem muitas vezes durante a noite, podem ter a qualidade do sono prejudicada, apresentando sintomas como cansaço e sonolência durante o dia, mau humor e desatenção. Certos hábitos e problemas de saúde, como dores, apneia do sono, ambientes com barulho e luminosidade interferem no sono, causando despertares e atrapalhando o aprofundamento do sono.

O sono leve pode ser um estado passageiro, sintoma de um período particularmente estressante da vida. Uma viagem muito aguardada, mudança de casa ou de trabalho, a expectativa por uma promoção, à entrada do filho na escola são exemplos de fatores que podem aumentar a ansiedade e prejudicar o sono.

Porém, há pessoas que têm um problema crônico para dormir. A menos que a casa esteja em silêncio, com todas as luzes apagadas, colchão na densidade certa, travesseiro próprio, cobertas com peso e textura já conhecidos, nada de pregar os olhos. Para a maioria das questões que afetam a qualidade do sono, há formas de tratamento. Por isso, se você percebe que está desenvolvendo uma dificuldade crônica para dormir, ou se o sono profundo lhe incomoda é fundamental procurar um médico, que vai orientá-lo sobre o melhor tipo de abordagem para seu problema específico.

10/10/2018|Categories: Curiosidades|


Posts relacionados

Exercício para dormir bem

Atualmente a rotina está se mostrando cada vez mais corrida e, com isso, é muito difícil encontrar pessoas que podem ter o prazer de acordar tarde todos os dias da...

Quer conhecer mais sobre a tecnologia da Sono Quality, que proporciona mais saúde e qualidade de vida? Então, agende uma visita com um de nossos especialistas.

Quer ter uma história de sucesso?

Seja um representante Sonoquality